Notícias

Maior cartório do RJ registra aumento de 22% no número de divórcios em 2020 – G1

O 15º ofício de notas registrou, em 2020, 412 divórcios, contra 335 em 2019.

Por Ari Peixoto, RJ1

A pandemia do coronavírus trouxe uma série de novos hábitos para os cariocas, entre eles o maior tempo de convívio entre os membros da mesma família. Como consequência, o ano de 2020 registrou um aumento no número de separações consensuais no Rio de Janeiro.

Como mostrou o RJ1 nesta quinta-feira (1º), só o 15º ofício de notas, o maior cartório do estado, registrou, em 2020, 412 divórcios, contra 335 em 2019 – um aumento de 22%.

Esse foi o caso do músico Marcos Rodrigues, que percebeu o período de isolamento social e home office desgastarem a o seu casamento de 22 anos.

“A iniciativa não foi minha e a gente, enfim, não houve assim uma negociação entre aspas. Foi uma coisa repentina, embora a relação já fosse de muito tempo e isso vai, enfim, vão aparecendo algumas rachaduras que um processo como esse da quarentena acaba sendo apenas uma porta que se abre”, contou.

Apesar das estatísticas mostrarem uma tendência maior para as separações, o casal Patrícia e Breno fizeram o caminho inverso.

Namorados há 4 anos, eles decidiram que era hora de encurtar a distância de 42 km entre Niterói e Jacarepaguá e assinaram um contrato de união estável.

“Ele mora em Niterói, morava em Niterói e eu no Rio, na Taquara, Jacarepaguá, é bem distante. A mãe dele teve que operar nesse meio tempo, teve um câncer, teve que operar, a gente ficou junto também, aí a gente viu que a gente queria ficar junto, né? Foi na pressão da pandemia”, falou a administradora Patrícia Fernandes.

Segundo o engenheiro Breno Machado, a ideia do casamento já existia, mas os acontecimentos do último ano acabaram acelerando o processo de união.

“A gente imaginava, só não tinha o planejamento da data correta. A gente não planejou festa, não planejou nada. A gente queria morar junto, mesmo, casar, criar uma família, mas foi tudo no susto. Mas foi bom, foi legal”, disse Breno.

Os dois esperam aumentar a família quando a vida voltar ao normal.

“Foi o que falei pra ele. Depois que tomar vacina, tudo melhorar da pandemia, aí pode ter filhos sim. Ele quer gêmeos”.

Unidos depois de 30 anos de casado

Assim como aconteceu com muitos casais, a quarentena provocada pela pandemia da Covid mudou a rotina da atriz Totia Meireles e do médico Jaime Rabacov.

Casados há 30 anos, os dois só passaram a morar juntos em 2020. Antes, ele morava no interior do Rio e ela na capital. Atualmente, estão felizes dividindo a vida de casal.

Com a pandemia, Totia se mudou para a casa do marido.

“Todo mundo trancado em casa, eu falei, eu vou ficar trancada dentro de um apartamento no Rio? Não, eu vou para o sítio, e vim pra cá. Foi a minha sorte, né, eu fiquei aqui, lugar aberto”, disse a atriz.

E acrescentou:

“Eu me senti muito acolhida aqui, até pelo Jaime e pela situação e tô amando morar aqui, aí eu falei, Jaime, a gente tá completando um ano morando juntos, quer dizer, a gente casou de novo, casamos de novo, então agora eu to sabendo o que é morar com uma pessoa, estar casada, conviver, conviver, trocar o cotidiano, a rotina, tem uma rotina com você e a gente ainda tá descobrindo o que é ter uma rotina um com o outro, porque a gente não estava acostumada a isso”, completou.

Matéria publicada originalmente no portal G1: https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/2021/04/01/maior-cartorio-do-rj-registra-aumento-de-22percent-no-numero-de-divorcios-em-2020.ghtml

< Voltar