Notícias

Fetranspor deve ir à Justiça depois de recorde de ônibus queimados no Rio de Janeiro

Fetranspor deve ir à Justiça depois de recorde de ônibus queimados no Rio de Janeiro

onibusfeta

Os nove ônibus queimados nesta terça-feira (2) por criminosos engrossam uma estatística alarmante.

A Federação das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Rio de Janeiro (Fetranspor) informou, por meio de nota, que em 2017, 51 ônibus foram incendiados por criminosos, superando o total de registros durante todo o ano de 2016 – quando 43 ônibus foram destruídos.

Após sofrerem esse tipo de ataque, os veículos são descartados, uma vez que não há seguro para casos de incêndios criminosos.

O custo estimado para a reposição da frota incendiada este ano já chega a R$ 22 milhões. Desde 2016, o valor ultrapassa R$ 42 milhões.

A reposição de um ônibus com ar-condicionado tem custo aproximado de R$ 450 mil.

Segundo a Fetranspor, “diante dos graves efeitos da crise financeira sobre as empresas, que sofrem com a redução da atividade econômica e o aumento do desemprego, os ônibus destruídos não serão substituídos”. Ainda segundo a federação, não há seguro disponível para este tipo de sinistro – o prejuízo é todo das empresas.

Em seis meses, somente na capital, cerca de 70 mil passageiros deixam de ser transportados em cada veículo. A cada 2,5 dias, um ônibus foi incendiado em 2017.

Em nota, as empresas dizem que decidiram :

– recorrer à Justiça em buscas de reparação aos graves prejuízos causados ao setor;

– prestar queixa-crime contra todos aqueles que participarem ou estimularem atos de vandalismo;

– paralisar a circulação dos ônibus sempre que a segurança de passageiros e rodoviários estiver em risco, e comunicar a decisão ao Ministério Público estadual.

 

Fonte : G1

< Voltar